É errado fazer um TCC simples?

Tempo de leitura: 5 minutos

“A simplicidade é o último grau da sofisticação”

Leonardo da Vinci ou Leonard Thiessen

Esta frase, atribuída por vezes a Leonardo da Vinci e por outras a Leonard Thiessen, reflete bem a resposta à pergunta deste post, mas com certa ressalva.

O TCC é uma pesquisa de caráter científico e, por si, é caracterizado por sua especificidade, ou seja, por tratar de um único assunto.

Naturalmente, os tópicos que são abordados em um TCC são às vezes numerosos, mas, ainda assim, direcionados àquele único assunto central de todo o trabalho.

Só por essa característica, já podemos pensar que o simples se encaixa bem.

É muito coerente pensar que a melhor pesquisa é aquela que entrega os resultados necessários, com confiabilidade, e por meio do processo mais simples possível.

É muito coerente pensar que o melhor texto é aquele que entrega o que o leitor precisa entender com o texto mais claro e simples possível.

Então, a resposta para a pergunta é NÃO. Não é errado fazer um TCC simples. Penso que seja exatamente o contrário. É muito positivo ser simples e eficiente.

COMO SABER SE O QUE ESTOU DESENVOLVENDO É SIMPLES OU COMPLEXO DEMAIS?

O simples é o melhor caminho

Seu TCC precisa ser tão simples ou complexo quanto sua necessidade pessoal pede.

Veja que eu disse necessidade pessoal.

Defendo muito que o primeiro passo do processo de desenvolvimento do TCC é responder: aonde você quer chegar com o TCC? Falo um pouco sobre isso aqui.

Todo dia, oriento alunos que estão desenvolvendo o TCC somente pela obrigatoriedade. Alunos que não seguirão carreira acadêmica ou científica, e que nunca mais vão desenvolver outro trabalho nos moldes do TCC. Por que esses alunos escolheriam um TCC altamente complexo?

Já vi alunos que sofreram desenvolvendo trabalhos em nível de premiação de revistas e congressos, mas que somente queriam se formar pra prestar um concurso.

Assim, a complexidade do seu TCC deve estar atrelada ao que você quer alcançar com ele. E não é errado fazer um TCC simples se você não precisa de algo complexo.

Experimente se fazer as seguintes perguntas:

O que vou fazer depois de me formar?

Como meu TCC pode me ajudar nisso?

Pense comigo…

Se você não pretende seguir carreira acadêmica ou científica, por que desenvolver um TCC em nível de publicação em periódicos?

Se você só vai tentar prestar um concurso e não pretende estender sua pesquisa ou realizar outras no futuro, por que você precisa se aprofundar tanto assim em aprender a metodologia do TCC?

Se você vai ser freelancer, autônimo, se vai empreender, pode ser interessante pensar em um TCC que já seja ligado ao seu projeto de negócio.

Em suma: se você conseguir definir com exatidão o que você vai fazer depois de se formar, você consegue definir com precisão o limite da complexidade do seu TCC. Simples assim.

Na verdade, mesmo se você for seguir carreira acadêmica ou científica, nada impede que você faça um TCC simples. Você não tem nenhuma obrigação de fazer essa ligação entre TCC e vida pós-formatura. É só uma dica que dou para aproveitar um pouco mais esse trabalho, já que ele vai te tomar um tempo considerável.

Enfim, o TCC simples é possível, sim. Não é errado, e pode ser, em grande parte das situações, a melhor opção.

CERTO, MAS LÁ NO INÍCIO DESTE TEXTO, EU DISSE QUE HAVIA UMA RESSALVA

O TCC não é um monstro
O TCC não é um monstro

É importante observar dois aspectos:

Primeiro: simples é simples, não ruim. Simples é o que vai direto ao ponto, sem voltas desnecessárias, e não o que se contenta com pouco. Simples é o objetivo, não o medíocre. Simples é o que não escolhe um tema que dê tanto trabalho, não o que desenvolve de maneira simplória o tema que escolheu. Tente não confundir.

Segundo: existe uma diferença entre ser certo ou errado e estar de acordo com a vontade do seu orientador.

Muitos professores carregam uma cultura equivocada de que o TCC precisa significar sofrimento para o aluno, e que o texto do trabalho precisa ser sofisticado ao máximo, a qualquer custo. Só que, além de o TCC não ser um monstro, esse pensamento, além de equivocado, geralmente é baseado na intenção de fazer o trabalho transparecer mais do que realmente é, como se o vocabulário fosse mais importante do que a pesquisa, em si.

Claro, é importante um texto bem escrito, mas daí a rebuscá-lo somente pra passar a sensação de mais culto ou de melhor, isso é um exemplo taxativo das tantas ações idiotas que existem em todos os períodos da educação.

Se você quer desenvolver um TCC simples (não ruim. Simples), tente fugir desses professores que prezam pela quantidade de palavras do vocabulário acima do resultado prático.

E tome o devido cuidado pra não confundir a busca pela simplicidade com mera preguiça, ok? Você considera o TCC que deseja desenvolver como simples ou complexo?

AGORA, FALE COMIGO!

Este artigo te ajudou? Ainda restaram dúvidas? Você se sente insegura ou inseguro sobre quanto você pode emplacar de simplicidade ou complexidade no seu TCC?

Fale comigo!

Pelos comentários, pelas minhas redes sociais, pelo meu e-mail. Vou responder a todos!

Participe da discussão!