Citações no TCC: entenda de uma vez por todas de forma simples

Tempo de leitura: 6 minutos

No nosso último artigo (aqui), você copiou e colou trechos de diversas obras no seu trabalho, depois escreveu seus próprios textos e reescreveu alguns trechos utilizando suas próprias palavras. Depois de tudo pronto, todos os trechos que foram copiados de outros autores exatamente como estavam e os que foram copiados e reescritos com suas palavras são chamados de citações.

Isso mesmo! As tão comentadas citações do TCC nada mais são do que todos os trechos que você copiou das referências pesquisadas para o seu trabalho.

Quando você reescreveu o trecho com suas próprias palavras, ele passa a ser chamado de citação indireta, e quando você o deixou exatamente como era originalmente, é chamado de citação direta.

Em todos os casos, seja citação direta ou indireta, as informações sobre a obra pesquisada precisam aparecer, sendo elas o último nome do autor, o ano de publicação da obra e o número da página de onde o trecho foi retirado. Elas podem vir ao final do parágrafo, depois da citação, ou no início, antes dela. Veja os exemplos.

Ao final do parágrafo, depois da citação:


“Os solos apresentam, em diferentes graus, certas limitações que restringem ou mesmo impedem uma produção agrícola viável” (FERREIRA, CRUZ e FERREIRA, 1990, p. 48).


No início, antes da citação:


Ferreira, Cruz e Ferreira (1990, p. 48) afirmam que “os solos apresentam, em diferentes graus, certas limitações que restringem ou mesmo impedem uma produção agrícola viável”.


Ambas as formas são corretas, e você pode alternar entre elas e mesclá-las como quiser para dar dinamismo ao texto do seu trabalho.

Note no exemplo dado que, quando as informações vêm no final da citação, todos eles ficam dentro dos parênteses e o último nome do autor é escrito totalmente em maiúsculas. Já quando vêm no início, antes da citação, somente ano e número da página ficam dentro dos parênteses. O último nome do autor fica de fora e somente com a inicial maiúsculas.

Quando a citação é indireta, ou seja, quando você a reescreveu com suas próprias palavras, ela tem formatação idêntica a todo o restante do texto do trabalho e fica no corpo do texto, ou seja, misturada ao texto que você mesmo escreveu, sem aspas. Além disto, você apaga o número da página, mantendo somente último nome do autor e ano da publicação. Logo adiante vêm exemplos.

Quando a citação é direta, ou seja, quando você a deixou exatamente como estava originalmente, ela pode ser classificada de duas maneiras diferentes: curta ou longa. Se a citação direta possuir três linhas ou menos, é considerada uma citação curta. Se possuir mais de três linhas, é uma citação longa.


Observação: é importante verificar as normas da sua instituição. Algumas instituições adotam quantidades de linhas diferentes para delimitar a diferença entre citação curta e longa, assim como para determinar os detalhes da formatação das citações.


Se a citação direta for curta, ela também tem formatação idêntica a todo o restante do texto do trabalho e fica no corpo do texto, ou seja, misturada ao texto que você mesmo escreveu, da mesma forma que aconteceu com a citação indireta. A única diferença é que será delimitada por aspas.

Se a citação direta for longa, ela fica em um parágrafo isolado, separada do restante do texto, com letras em tamanho menor (geralmente tamanho de fonte 10) e recuada geralmente a 4cm a partir da margem esquerda dos parágrafos normais. Citações diretas longas têm as informações do autor obrigatoriamente ao final do parágrafo.

Vamos mostrar um exemplo explicado de cada tipo possível de citação para você ver como funciona na prática. São três tipos.

Citação direta curta (citação fica entre aspas. Informações do autor podem vir antes ou depois da citação, respeitando a forma gráfica mencionada anteriormente):


Ferreira, Cruz e Ferreira (1990, p. 48) afirmam que “os solos apresentam, em diferentes graus, certas limitações que restringem ou mesmo impedem uma produção agrícola viável”. Assim, é importante ressaltar, em cada amostra, o maior número de características relevantes possível.


Citação direta longa (informações do autor ficam obrigatoriamente no final e totalmente dentro dos parênteses. Citação é formatada em texto menor e recuada):


Amaral (1990) evidencia os elementos químicos necessários para manutenção do solo e explica o acontecimento da acidez do mesmo:

Evidenciam-se os seguintes elementos químicos necessários para manter a fertilidade das terras agricultáveis: nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca), enxofre (S) e magnésio (Mg), que são chamados elementos maiores, ou, macro-elementos. […] A acidez é ocasionada principalmente pela lavagem de alguns elementos nutritivos, tais como sódio, cálcio, magnésio e potássio. Em conseqüência, haverá liberação de íons de hidrogênio e alumínio, dificultando o crescimento da planta (AMARAL, 1990, p. 78).


Citação indireta (não aparece número de página e não tem aspas. Informações do autor podem vir antes ou depois da citação, respeitando a forma gráfica mencionada anteriormente):


Além dos elementos químicos, é importante ressaltar os prazos e valores para a prática de análise do solo. Miranda (2007) explica que o tempo de entrega para uma remessa de amostras, no laboratório de solos do CEFET Bambuí é de três dias, e os valores variam de R$10,00, para análise de rotina, a R$30,00, para análise completa.


Resumindo os tipos de citação:

E resumindo as características para cada posição que as informações do autor assumem:

É importante salientar que as regras apresentadas seguem o padrão ABNT de formatação. Algumas instituições modificam alguns detalhes por sua própria vontade. Assim, é importante consultar o manual da sua instituição para se certificar de que está adotando a formatação da maneira que ela exige.

O que é dito aqui vale para qualquer parte do trabalho em que necessite constar uma citação, e não somente para o referencial teórico.


Sem dúvidas agora? Simples o suficiente? Se ainda restar alguma, deixe nos comentários, que vou responder pessoalmente a cada um!

 

Gostou deste conteúdo?

Então, convido você a visitar minhas redes sociais. Em cada uma delas, uma experiência diferente. Os botões estão no rodapé desta página.

E se quer ficar ainda mais por dentro e revolucionar de vez Seu TCC, inscreve seu e-mail no campo logo abaixo deste artigo. Aí sim, vamos conversar de perto!

Participe da discussão!